6 coisas que você precisa saber sobre software jurídico

Você já usou algum software jurídico? Se não, talvez seja uma boa hora para começar a usar. Os programas para advogados estão ganhando terreno rapidamente no mercado e facilitando muito o trabalho dos profissionais da área de Direito.

No entanto, é normal ter algumas desconfianças sobre as novidades. Toda inovação tecnológica passa por um período de testes antes de finalmente ganhar o grande público e se tornar norma. Foi assim com o computador, com a Internet, os blogs e tantas outras novas tecnologias.

Mas se você não quer perder tempo, a hora de conhecer mais sobre os softwares jurídicos é agora. Siga a leitura para saber 6 coisas importantes sobre eles.

1. Um software jurídico pode ter diversas funções

Uma das primeiras coisas que precisamos saber sobre programas jurídicos é que eles podem exercer diversas funções diferentes, normalmente ao mesmo tempo. Isso faz deles mais versáteis e moldáveis às necessidades de cada profissional.

No geral, os programas são feitos para otimizar o controle dos processos jurídicos de um escritório de advocacia. Por isso, as suas funções são programadas para deixar esse trabalho mais fácil para os advogados.

saber sobre software jurídico

Por exemplo, imagine que um advogado cuide de 10 processos ao mesmo tempo, todos da área criminalista. São 10 vezes mais prazos, documentos para serem entregues, reuniões com clientes, elaboração de petições, pesquisa de jurisprudência e tantas outras etapas de cada caso.

Por isso, é importante ter o auxílio de um programa para escritório de advocacia que ajude a organizar esses casos, alertar quando os prazos estão perto de serem esgotados e outros recursos que deixam a gestão de processos mais simples.

2. O desenvolvimento de um software é complexo

Quem não tem muito conhecimento na área de Tecnologia da Informação não sabe disso, mas o desenvolvimento de um software jurídico é algo complexo e cheio de etapas essenciais para o seu sucesso.

Antes de uma nova função estar disponível para o usuário de um programa desses, ela precisa passar por toda uma linha de produção que garantirá sua funcionalidade.

Um novo recurso para um programa do tipo começa com a conceitualização do conteúdo, ou seja: a ideia surge. Ela pode vir da própria equipe que desenvolve o programa ou de sugestões de clientes.

A partir daí, a ideia é analisada com dados para que se comprove a importância daquela função e sejam estabelecidos parâmetros técnicos para avaliar o seu desempenho.

Depois disso, um protótipo daquela função é criada e validada através de extensa experimentação para detectar bugs e comprovar a eficácia que foi projetada na fase de análise.

Se a função for validada, então ela vai para desenvolvimento completo e é disponibilizada para o cliente.

Esse extenso processo de desenvolvimento garante que somente as funções que realmente ajudem os usuários sejam disponibilizadas. Dessa maneira, os aplicativos para advogados ficam mais leves e sem tantas funções desnecessárias (que ocupam espaço, mas não ajudam em nada).

3. Os softwares jurídicos são constantemente atualizados

Essa é uma das principais vantagens de um produto digital: ele é constantemente atualizado. Isso significa que o produto que você contratou na primeira vez é apenas o ponto de largada da sua relação com o software.

O melhor software jurídico do mercado só consegue chegar nessa posição porque ele é constantemente atualizado pela sua equipe de desenvolvedores, repetindo o processo que descrevemos no item anterior milhares e milhares de vezes.

Assim, o software ganha novas funções, aprimora as antigas e fica cada vez mais seguro, otimizado e funcional para o escritório de advocacia que o usa.

4. Os programas para advogados facilitam o trabalho dos profissionais

Não há dúvidas em relação a isso: usar um software jurídico no seu escritório facilita muito o trabalho de todos os profissionais.

Para se ter uma ideia, um bom programa para advogados é capaz de poupar 20 horas por mês de cada colaborador de um escritório, aumentando sua lucratividade em 30% e garantindo um aumento em 74% no cumprimento dos prazos.

Com isso, os advogados podem dedicar mais do seu tempo ao que realmente importa no trabalho e para aprimoramento pessoal, garantindo um desempenho ainda melhor.

5. Um bom software jurídico trabalha na nuvem

Uma das melhores funções para aplicativos para advogados é a capacidade de rodar na nuvem. Essa tecnologia é essencial para os profissionais mais ocupados e que passam muito tempo fora do escritório.

Antigamente, se você tivesse um software que auxiliasse no seu trabalho (como o Word, por exemplo), precisava estar com o computador onde ele foi instalado para usá-lo. Não dava para redigir uma petição em casa, se a máquina com o Word estivesse no escritório.

No entanto, no começo do Século, a tecnologia de computação em nuvem foi desenvolvida e mudou tudo, aumentando a produtividade de profissionais exponencialmente.

Um software em nuvem roda em um servidor conectado com a Internet e o usuário pode acessá-lo de qualquer dispositivo. Você pode, por exemplo, acessá-lo do computador, depois do celular, depois com notebook em casa e por aí vai.

Isso é muito útil,  pois você estará sempre acompanhado do software onde quer que vá. Imagine que está em uma reunião com um cliente e ele pergunta qual o prazo para determinada ação. É possível tirar o celular do bolso, consultar no aplicativo e responder para ele sem perder tempo. Ótimo,  não é?

Além disso, a computação em nuvem ajuda a poupar espaço físico ao armazenar os documentos em formato digital, além de trazer mais segurança aos arquivos por contar com criptografia de ponta. Excelente!

6. A Inteligência Artificial se tornará uma regra nesses programas

Se você é antenado em tecnologia, sabe que o uso da Inteligência Artificial é uma realidade no mercado de trabalho. Não poderia ser diferente no Direito, onde elas já chegaram com bastante sucesso.

O software da SAJ ADV, por exemplo, usa Inteligência Artificial para uma série de funções, aumentando exponencialmente a produtividade e sucesso dos advogados que utilizam a ferramenta.

Um exemplo simples é que a IA pode sugerir modelos de tarefas para determinados casos com base no sucesso de processos anteriores.

Além disso, o robô pode monitorar o sistema judicial para capturar novidades nos processos geridos pelo advogado com base no seu número de inscrição na OAB. Dessa forma, ele é avisado imediatamente de qualquer decisão do juiz, sem precisar perder tempo acessando o sistema o tempo todo.

Ufa! Quantas coisas novas sobre softwares jurídicos aprendemos hoje, não é mesmo? Como podemos ver, esses programas são ferramentas poderosas e, em breve, tornar-se-ão essenciais para advogados de sucesso.Se você se interessou em usar um bom programa jurídico, conheça todas as vantagens que o SAJ ADV tem a oferecer!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *